O Visor Primário de Voo (PFD)

PRIMARY FLIGHT DISPLAY

O PFD é um instrumento moderno encontrado na grande maioria das aeronaves mais modernas e dão a informação de voo, bem como o monitoramento multifuncional.
Eles são construídos através de dispositivos de vídeo LCD ou CRT e representam cerca de seis blocos de funções combinadas em um monitor compacto, facilitando o fluxo de trabalho do piloto e a racionalização da distribuição de instrumentos na cabine de vôo.

Alguns medidores mecânicos ainda não foram completamente eliminados do cockpit com o início da era do PFD, pois foram mantidas para fins de backup em caso de falha elétrica total.

Como o PFD não usa diretamente o sistema pitot-estático para mostrar fisicamente os dados de voo, ele usa com precisão esse sistema para calcular a altitude, a velocidade aerodinâmica de voo, a razão de subida e de descida (velocidade vertical) e outras medidas através da pressão de ar e leituras barométricas. Um Computador de Dados analisa os dados e as informações de voo a fim de exibir ao piloto em um formato legível. Vários fabricantes mundiais produzem PFDs, variando ligeiramente na aparência e funcionalidade mas a informação é apresentada ao piloto de forma semelhante.

O centro do PFD geralmente contém um indicador de atitude (AI), que dá ao piloto informações sobre o pitch da aeronave e as características de rolamento e a orientação da aeronave em relação ao horizonte. Ao contrário do indicador de atitude tradicional, o giroscópio mecânico não está contido no próprio painel, mas sim em um dispositivo separado, cuja informação é simplesmente exibido no PFD. O indicador de atitude foi projetado para se parecer muito com o indicador tradicional (mecânico). Outras informações que podem ou não aparecer no indicador de atitude pode incluir o ângulo de stall, o diagrama da pista, as agulhas do localizador ILS, o ângulo de planeio, e assim por diante.

Ao contrário dos instrumentos mecânicos, esta informação pode ser atualizada dinamicamente conforme necessário; o ângulo de estol, por exemplo, pode ser ajustado em tempo real para refletir o ângulo de ataque crítico calculado para o avião em sua configuração atual (velocidade, etc.) O PFD também pode mostrar um indicador do caminho futuro da aeronave (ao longo dos próximos segundos), calculado por computadores de bordo, tornando mais fácil aos pilotos poder antecipar os movimentos de uma aeronaves e saber suas reações.

Geralmente à esquerda e à direita do indicador de atitude estão os indicadores de velocidade e altitude, respectivamente. A velocidade do ar mostra o indicador de velocidade do avião em nós, enquanto que o indicador de altitude apresenta altitude da aeronave acima do nível médio do mar (AMSL). Essas medições são realizadas através do sistema de pitot-estático do avião, que segue as medidas de pressão de ar. Tal como no indicador de atitude PFD, estes sistemas apenas exibem os dados dos sistemas de base mecânica, e não contém nenhuma parte mecânica (ao contrário do altímetro e do velocímetro da aeronave). Ambos os indicadores são geralmente apresentados como “fitas verticais", que se desloca para cima e para baixo com a mudança de altitude e velocidade. Ambos os indicadores podem, muitas vezes ter "bugs", ou seja, indicadores que devidamente regulados mostram várias velocidades e altitudes importantes, tais como as velocidades calculadas por um sistema de gerenciamento de voo, não superior à velocidade para a configuração atual, as velocidades de estol, as velocidades e altitudes selecionadas para o piloto automático, e assim por diante.

O indicador de velocidade vertical, geralmente ao lado do indicador de altitude, indica ao piloto se a aeronave está descendo ou subindo e/ou a razão vertical na qual acontecem as mudanças de altitude. Ele normalmente é representado por números em "milhares de pés por minuto." Por exemplo, uma medida de "2" indica uma subida de 2.000 pés por minuto, enquanto uma medida de "-1,5" indica uma descida de 1.500 pés por minuto. Também pode haver uma agulha indicadora de direção e a magnitude desse movimento vertical.

Na parte inferior do PFD está a exibição da posição de voo, que mostra ao piloto o rumo magnético da aeronave. Isso funciona como um indicador de posição magnético padrão (bússola magnética), transformando as informações conforme necessário. Muitas vezes esta parte de exposição mostra não só o rumo atual, mas também o curso atual (caminho do real sobre o terreno), definindo a posição atual ao piloto automático, e outros indicadores.

Outras informações apresentadas no PFD incluem informações de navegação, bugs (para controlar o piloto automático), indicadores de desvio de ILS, indicadores de desvio de curso, as configurações de altitude indicada (QFE), e muito mais.

Clique no botão abaixo para ver mais…

Nenhum comentário:

Postar um comentário