Arquivos Aeronáuticos no Google+

CIAS AÉREAS SE PREPARAM PARA GERENCIAR A FORMAÇÃO DE PILOTOS

As empresas hoje estipulam um batente de horas para que um piloto possa se candidatar a uma vaga. O novo programa é baseado em qualificação, não em quantidade. Para fechar as 1,5 mil horas exigidas pelas empresas, o piloto voa o que aparecer. Nesse novo cenário, ele vai se submeter ao programa da companhia.


Na visão do sindicato dos aeronautas, há uma reserva de pilotos brasileiros capaz de suprir as necessidades do mercado por algum tempo: “Temos condições de duplicar a aviação civil hoje com pilotos brasileiros.

"Não há falta de pilotos no Brasil. Quando falam de falta de pilotos experientes, é relativo. Os pilotos com pouca experiência sempre voam com alguém a mais durante um tempo. Já fizemos várias denúncias para a Anac de que estão faltando pilotos e comissários nas empresas aéreas. Elas contratam pouco por questões financeiras e estão trabalhando com o número mínimo de pessoas, provocando um estresse laboral para as tripulações", afirma Gelson Fochesato, presidente do SNA.

Fonte: GLOBO.COM

4 comentários:

  1. Pôxa, até que enfim alguém do SNA resolveu falar sobre essa falácia de "apagão de pilotos", hein!?

    ResponderExcluir
  2. Pois é, e poderiam falar muito mais, que tal o apagão de funcionários da ANAC ?

    ResponderExcluir
  3. Quem cala consente, quem não se cala é democráticamente correto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resposta simples, pura e verdadeira. Obrigado pela dica. Volte sempre.

      Excluir