Arquivos Aeronáuticos no Google+

SISTEMA DE PILOTO AUTOMÁTICO

O piloto automático é um sistema mecânico, elétrico ou hidráulico usado para guiar um veículo sem a assistência de um ser humano. O Piloto Automático de um avião é por vezes referido como "PA". É muitas vezes parte integrante de um Sistema de Gestão de Voo.


Pilotos Automáticos nas modernas aeronaves, mais complexas, executam movimentos nos três eixos e, geralmente, são usados após a decolagem, na subida, no nível de voo, na descida e na aproximação para pouso. Pilotos Automáticos existem para automatizar todas essas fases de voo, exceto durante a manobra do táxi. Um pouso pelo "PA" é guiado por auxílios balizados nas pistas de pouso, mais conhecido como Pouso "CAT III B" (Autoland) e está disponível em pistas de aeroportos com grande movimentação de pousos e decolagens.


O piloto Automático de uma aeronave normalmente lê a posição e a altitude da aeronave através de um sistema de posição inercial. O sistema de orientação por Inércia acumula erros ao longo do tempo. Eles incorporam sistemas de redução de erros, como sistemas do tipo carrossel, que gira uma vez por minuto, para que os erros sejam dissipados em direções diferentes e têm um efeito global de anulamento. Erros no sistema giroscópio são conhecidos como erro de deriva. Isso acontece devido às propriedades físicas dentro do sistema, seja mecânico ou guiadas à laser, que corrompem os dados posicionais. As diferenças entre os dois são resolvidos com processamento digital de sinais. As seis dimensões normalmente são: Roll, pitch, yaw, altitude, latitude e longitude. As aeronaves podem voar rotas que tenham um fator de desempenho exigido, pois a quantidade de erro ou fator de desempenho real é constantemente monitorado para se voar em rotas particulares. Quanto maior o vôo maior será o erro, que se acumula dentro do sistema. Rádio auxílios como DME e atualizações de sistema GPS podem ser usados para corrigir a posição de uma aeronave.

CATEGORIAS DE POUSOS POR INSTRUMENTOS

Os auxílios aos instrumentos de vôo são assistidos e caracterizados pela ICAO (International Civil Aviation Organization). Esses dependem do nível de visibilidade necessária e ao grau em que o pouso pode ser realizada automaticamente, sem a interferência do piloto.

CAT I – Esta categoria permite ao piloto pousar com uma DH de 200 pés (61 m) a uma visibilidade frontal (RVR) de 550 metros. Piloto Automático simples são suficientes para isso.

CAT II – Esta categoria permite ao piloto pousar com uma DH entre 200 e 100 pés (≈ 30 m) e uma RVR de 300 metros. O Piloto Automático têm um requisito não passiva a falhas.

CAT III-A – Esta categoria permite ao piloto pousar com uma DH abaixo de 50 pés (15 m) e uma visibilidade RVR de 200 metros. O PA necessita ser de falha passiva. Deve haver apenas uma probabilidade de 10 a 6 pés de correção de pouso prescrita para a pista.

CAT III-B – É idêntico ao “CAT III-A”, mas com a adição de rolamento automático após o pouso incorporado com o controle do piloto a alguma distância ao longo da pista. Esta categoria permite ao pilotos pousar com uma DH inferior a 50 pés ou sem nenhuma DH com visibilidade RVR de 260 pés (76 metros), comparada com a dimensão dos aviões, alguns dos quais estão agora com mais de 70 metros de comprimento ou 300 pés (91 metros) nos Estados Unidos. Para que o sistema auxiliar de pouso sem decisão, um piloto automático não operacional é o necessário. Para esta categoria, alguma forma de sistema de guiamento é necessário: pelo menos um sistema não passivo, mas ele precisa ser não operacional para o pouso sem DH ou para RVR inferior a 100 metros.

CAT III-C – É idêntico ao sistema “CAT III-B” porém, sem nenhum DH e/ou com visibilidade mínima, muito conhecida como "zero-zero".

Fail-passive autopilot (Falha Passiva do Piloto Automático): – Em caso de avaria, a aeronave permanece em uma posição controlável e que o piloto pode tomar o controle dele para ir ao redor ou terminar o pouso. Geralmente é um sistema de canal duplo.

Fail-operational autopilot (Falha Operacional do Piloto automático): – Em caso de uma falha abaixo da altura de alerta, numa aproximação, o arredondamento e o pouso ainda pode ser completada automaticamente. É geralmente um canal tríplo ou um sistema de canal duplo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário