Arquivos Aeronáuticos no Google+

O RUTAN LONG EZ

UM CANARD MUITO EFICIENTE

Aeronaves de configuração "canard" são relativamente raras na aviação comercial, mas são muito populares na aviação experimental, em razão da sua grande ou quase insuperável eficiência aerodinâmica.


Na verdade, durante décadas as aeronaves com essa configuração foram rejeitadas como instáveis e perigosas, até que o projetista americano Burt Rutan resolveu um problema fundamental: ele simplesmente tornou o "canard" uma superfície de controle de arfagem situada no nariz da aeronave, responsável por cerca de 20% da sustentação total da aeronave.

Tal solução tornou o avião bastante estável, muito eficiente aerodinamicamente e fácil de voar. Os canards antigos não contribuíam com praticamente nenhuma sustentação, e esse era o real problema deles.

Rutan se empenhou em projetar uma aeronave "canard" eficiente e segura, o que resultou em um estranho avião que foi denominado VariEze, que voou pela primeira vez em 1975, impulsionado por um motor Volkswagen modificado.

Rutan ofereceu o projeto à venda e o modelo tornou-se muito popular. Sua característica principal era não estolar, pois em baixa velocidade o canard estolava primeiro, baixando o nariz e impedindo assim o estol das asas. O nome do avião fazia um trocadilho com a expressão em inglês "very easy", que significa "muito fácil".

Três anos depois, Rutan melhorou o projeto básico, fazendo modificações no aerofólio da asa para um perfil Eppler 1230 de baixa razão de aspecto, introduzindo extensões de bordo de ataque nas asas semelhantes às do caça FA-18 Hornet e melhorando um pouco o espaço interno.

Outras modificações permitiram instalar um motor Lycoming O-235 de 108 HP sem necessidade de se colocar lastro no nariz, além de mais espaço para combustível. A aeronave resultante, que voou pela primeira vez em 12 de junho de 1979, e foi realmente muito bem sucedida, com autonomia de 10 horas de voo e alcance de 1.600 Nm só com os tanques normais. Com um tanque opcional instalado no assento traseiro, podia alcançar inacreditáveis 4.800 Nm ou 7.700 Km. O modelo foi denominado como Long-Ez.


A aeronave tornou-se muito popular entre os homebuiders, pois não somente é fácil de voar mas também era uma das aeronaves experimentais de construção mais simples já concebidas, toda em composite e sem molde.

Em 2005, a FAA - Federal Aviation Administration já contabilizava 700 Long-Ez registrados nos Estados Unidos. Sua eficiência aerodinâmica permite uma velocidade de cruzeiro de 160 nós com um motor de 108 HP e hélice de passo fixo, o dobro da velocidade de cruzeiro de um Aero Boero 115, equipado com motor semelhante e até um pouco mais potente.

O consumo de combustível típico de um Long-Ez é de 19,7 Lt/hrs, o que, combinado com os tanques com capacidade para 200 litros, são os responsáveis pelo enorme alcance desses pequenos aviões.

A principal vantagem aerodinâmica dos canards de Rutan reside no fato de que, nesse tipo de aeronave, o estabilizador não produz sustentação negativa, como ocorre nas aeronaves convencionais. Com o estabilizador, o canard, produzindo sustentação positiva, as asas podem ser menores e produzem menos arrasto. A hélice traseira também reduz a turbulência nas asas, reduzindo ainda mais o arrasto.

Entre as características interessantes dos Long-Ez estão os lemes de direção totalmente independentes, situados nas pequenas derivas nas pontas das asas. Cada um é acionado por um um pedal, e podem atuar como freios aerodinâmicos, quando se pressiona os dois ao mesmo tempo. O trem de pouso do nariz é retrátil, e os principais são fixos. O avião pode ser estacionado com o trem do nariz recolhido.


Burt Rutan e Mike Melvill realizaram com sucesso, em 1997, um voo de volta ao mundo em dois Long-Ez. Cada etapa durou cerca de 14 horas de voo.

O Long-Ez e seu antecessor VariEze resgataram a configuração "canard" do esquecimento, e sem dúvida são um grande legado da genialidade do seu projetista, que, entre outras proezas, já projetou e colocou no espaço uma espaçonave privada.

9 comentários:

  1. ONDE COMPRAR UM DESSES MODELOS????

    ADRIANO.DAS@HOTMAIL.COM

    ResponderExcluir
  2. Ok Adriano, estou providenciando algo para você.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado!
    Aguardo ancioso!

    ResponderExcluir
  4. Nunca vi um desses de perto e jamais voarei num desses é raridade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem tanto raridade viu amigo, já tive a oportunidade de ver um desses voando pelos céus do Brasil, e olha que não foi só uma vez...

      Excluir
  5. Comandante quem sabe daqui à 15,20 ou 30 anos quando for obsoleto no país de origem, aqui se torne ual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Do geito como as coisas por aqui andam, acho mesmo que você tem razão. kkkkkkk

      Excluir
  6. Ha algu s anos stras vi um deles voando por aqui , sao paulo, depois disseram que a aeronave sofreu um acidentte no qual o piloto faleceu, nao sei se e verdade , mas nunca mais vi o tal aparelhod

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas ainda há alguns voando nos céus do Brasil. Raro, mas há...

      Excluir