Arquivos Aeronáuticos no Google+

AZUL LINHAS AÉREAS

( DADOS ATUALIZADOS ATÉ 17/01/2011 )

Com crescimento contínuo, novos aviões produzidos no Brasil, tarifas competitivas e um serviço diferenciado, a AZUL LINHAS AÉREAS, em pouco tempo, conquistou seu lugar nos céus brasileiros.


SUA HISTÓRIA

A criação da AZUL LINHAS AÉREAS BRASILEIRAS nasceu a partir do interesse do empresário David Neeleman em investir na aviação do país. Ele ficou conhecido mundialmente por ter fundado 2 das maiores e mais lucrativas empresas aéreas seguidoras do conceito “low cost, low fare” (baixo custo e baixa tarifa), a americana JetBlue Airways e a canadense Westjet.

Na indústria da aviação, várias inovações são atribuídas a David Neeleman, entre elas a invenção do bilhete eletrônico e a TV ao vivo a bordo das aeronaves. A história de fato começou no dia 27 de março de 2008, quando ele anunciou que o Brasil ganharia uma nova empresa aérea. Naquela ocasião, o empresário apresentou os planos para estruturar uma nova empresa. Nova na maneira de encarar o transporte aéreo. Nova ao encomendar aeronaves confortáveis, avançadas, desenhadas e fabricadas no Brasil: os E-Jets da Embraer. Nova ao reforçar o ideal de que a companhia aérea não tem a intenção de simplesmente disputar mercado, mas sim, busca estimular a demanda por viagens aéreas.


Em 17 de setembro, data do batismo da primeira aeronave da empresa, um Embraer 190 arrendado chamado “O Rio de Janeiro Continua Azul”, David Neeleman anunciou que, com o início das operações antecipado para dezembro de 2008, a companhia ganhou ainda mais apoio de seus investidores norte-americanos e brasileiros. A empresa captou US$ 200 milhões para começar a operar no Brasil. Desta forma tornou-se a companhia aérea mais capitalizada da história da aviação mundial. Com esse investimento, foram encomendadas 42 aeronaves e outras 36 em opção de compra, todas da fabricante brasileira Embraer. Ainda em virtude de acelerar sua entrada no mercado brasileiro, a AZUL arrendou 2 aeronaves Embraer 190 nos Estados Unidos, utilizadas para treinamento e aperfeiçoamento de pilotos e comissários de bordo. A entrega da primeira aeronave nova de fábrica ocorreu em 11 de dezembro e foi batizada “Tudo Azul”.


Pouco depois, no dia 15, dois vôos inaugurais foram realizados. O primeiro decolou de Campinas, com destino a Salvador e o segundo uniu Campinas a Porto Alegre. Nas semanas seguintes, o número de vôos entre estas cidades foi gradativamente aumentado com a chegada de novas aeronaves. Em janeiro de 2009, entraram em operação as rotas Campinas-Vitória e Campinas-Curitiba, permitindo também a conexão entre as demais cidades, com escala no aeroporto de Viracopos. Depois, integraram a malha as cidades de Recife, Rio de Janeiro, Manaus, Fortaleza, Navegantes, Porto Alegre, Maceió, Campo Grande, Salvador e em maio de 2009 a mais nova rota: Maringá.


Com menos de 6 meses de operação e apenas 7 aviões, a Azul já era a terceira maior companhia aérea do Brasil. Em pouco tempo de operação, a AZUL se transformou na empresa aérea que mais rapidamente chegou a 1 milhão de clientes transportados. Transportou seu milionésimo passageiro com menos de 8 meses de operações, no dia 13 de agosto de 2009. O recorde anterior pertencia à JetBlue Airways (cujo dono é o mesmo da Azul), que havia conquistado essa marca com apenas 10 meses de vida. Este mês também foi marcado pelo lançamento de uma unidade voltada para o transporte de cargas, a AZUL CARGO, cujo transporte será feito nos mesmo aviões utilizados para o transporte de passageiros. Para se diferenciar das demais companhias aéreas brasileiras, a AZUL adotou estratégicas que estão embasadas na promessa de oferecer vôos domésticos sem escala, com aeronaves menores e passagens mais baratas do que as concorrentes, além de oferecer vôos para cidades não atendidas pelas atuais linhas aéreas, visando ampliar a demanda pelas viagens de avião. E por enquanto tudo isso vem dando muito certo.


A comodidade que a AZUL oferece aos seus passageiros já começa muito antes da decolagem com o serviço do Ônibus Executivo Azul, um ônibus que sai de locais estratégicos transportando os passageiros com todo o conforto, direto para o aeroporto. Diferentemente do que é oferecido hoje no mercado brasileiro, a AZUL serve 5 tipos de snacks (salgadinhos), que podem ser consumidos à vontade. Os carrinhos foram deixados de lado e a oferta inclui bolachas, batatas fritas, wafers, amendoins, refrigerantes, chá, café ou sucos. Os passageiros são recebidos a bordo com um copinho de água e um sorriso, numa demonstração singela de preocupação. Após a decolagem 3 comissárias - uma para cada grupo de 50 passageiros - trafegam com bloquinhos e canetas para anotar os pedidos de bebidas dos passageiros. É um contato personalizado com cada um deles só encontrado nas classes executivas. Em nenhuma etapa do voo, os corredores ficam obstruídos pela passagem dos carrinhos de alimentação. As bebidas são distribuídas em latinhas ou em pequenas caixas de suco e os snacks, servidos pelas comissárias em cestinhas de vime, são todos personalizados com a marca da empresa. Nos vôos mais longos, como Salvador / Campinas, são oferecidas todas as opções; já em etapas mais curtas, como Campinas / Porto Alegre, o número de opções é menor.


Para completar, as comissárias usam belos uniformes, assinados por Isabella Giobbi, que remetem aos anos dourados da aviação brasileira e reportam à época em que viajar era sinônimo de elegância e cortesia. Foram inspirados na antiga companhia aérea PanAm, e o charme fica por conta do casquete de feltro de lã que as comissárias usam na cabeça. Outro diferencial que revolucionou o mercado é o fato da AZUL ser a primeira empresa aérea na América Latina a oferecer um sistema de entretenimento através da transmissão de televisão ao vivo, em monitores individuais, através da instalação de um sistema via satélite da LiveTV, que estará disponível a partir do início de 2010. Algumas aeronaves já estão exibindo conteúdo gravado, porém com o LiveTV os passageiros poderão desfrutar de monitores individuais assistindo jogos de futebol, novelas, noticiário tanto de canais abertos quanto fechados, a 36 mil pés de altitude.


OS AVIÕES

Atualmente a companhia área conta com 12 aeronaves em operação, sendo 6 aviões Embraer 190, com capacidade para até 106 passageiros e 6 aviões Embraer 195 com capacidade para 118 passageiros. Os jatos da Embraer são considerados os mais sofisticados da categoria, devido à eletrônica de bordo, ao seu design inovador e ao peso total do avião, o que reduz os gastos com manutenção, tempo de voo e consumo de combustíveis.

Até o final de 2009, a AZUL contará com 15 aviões em sua frota. Além disso, foram encomendados 40 novos jatos e ainda feita uma opção de compra para mais 36. Em 5 anos, a frota chegará a 80 aeronaves, com uma malha que deve cobrir 28 cidades brasileiras. Dentro dos aviões, as primeiras 16 poltronas contam com um espaço extra de 7 cm para as pernas (no total são 86 centímetros de distância da poltrona da frente). O local, batizado de Espaço Azul, tem um acréscimo de R$ 30 na passagem. Todos os assentos são revestidos com couro ecológico e já são equipados com monitores individuais de TV ao vivo via satélite. Além disso, os aviões contam com a configuração de fileiras com 4 assentos, dispostos dois a dois, sem as incômodas poltronas do meio.


A nova companhia aérea começou a inovar mesmo antes de entrar em operação. Para a escolha do nome foi lançada em março de 2008, a promoção “Você Escolhe”. Através da promoção, que contou com mais de 108 mil cadastros e 157.528 votos, os internautas sugeriram vários nomes e a escolha ocorreu em 2 fases: a primeira de caráter sugestivo e a segunda por meio de votação a partir dos 10 nomes mais freqüentes. Além de AZUL, os outros nomes mais votados foram Samba, Abraço, Alegria, Brasileira, Céu, Mais, Nossa, Pátria e Viva. A disputa ficou entre Samba e AZUL. Ao final, o grupo de executivos liderado por David Neeleman escolheu AZUL – Linhas Aéreas Brasileiras S.A. A competição foi tão acirrada entre as opções que a empresa decidiu premiar com um passe vitalício tanto o internauta que enviou pela primeira vez o nome “Azul”, quanto o que primeiro sugeriu “Samba”. Ambos viajarão de graça, com um acompanhante, pelo resto de suas vidas, nos jatos da AZUL.


Depois da escolha do nome veio o desenvolvimento da marca e da identidade corporativa da empresa. A marca da AZUL é a representação de forma estilizada do mapa brasileiro, através de uma livre interpretação dos estados que compõem a república. O conjunto da marca mostra a imagem de um Brasil moderno, unido, exuberante, através da aplicação de uma cor-símbolo para cada um dos 26 estados da União. As cores predominantes da identidade corporativa são distintos tons de azul, das aeronaves aos uniformes, dos materiais impressos ao website, o azul do céu é presença dominante, em contraponto ao mapa colorido. A aplicação da marca nas aeronaves foi com a cor azul num tom mais escuro na parte inferior da fuselagem, para valorizar a esguia silhueta do Embraer 195. A parte superior na cor branca para facilitar a manutenção e diminuir a temperatura interna da aeronave. O destaque do mapa na cauda valoriza a logomarca, ponto focal da imagem corporativa. Além disso, os aviões tinham faixas auxiliares em cores distintas, aplicadas na fuselagem, de maneira a criar um diferencial para cada aeronave.

DADOS CORPORATIVOS

Origem - Brasil
Fundação - 15 de dezembro 2008
Fundador - David Neeleman
Sede - Barueri, São Paulo, Brasil
Marca - Azul Linhas Aéreas Brasileiras S.A.
Capital Aberto - Não
Presidente do Conselho - David Neeleman
CEO & Presidente - Pedro Janot
Faturamento - R$ 1 bilhão (estimado)
Lucro - Não Divulgado
Frota - 14 aviões (Embraer 190 e Embraer 195)
Dstinos - 17 cidades
Programa de Vantagens - Tudo Azul
Centro de Operações - Aeroporto Internacional de Viracopos / Campinas
Presença - Somente no Brasil
Funcionários - 1.200
Segmento - Aviação
Principal Produto - Aviação comercial de baixo custo
Ícones - O serviço de bordo diferenciado
Slogan - Aqui é tudo novo. Tudo Azul

A MARCA DO BRASIL

Atualmente a AZUL com uma frota de 14 aviões serve 17 destinos (Campinas, Curitiba, Recife, Rio de Janeiro, Manaus, Fortaleza, Navegantes, Natal, Porto Alegre, Florianópolis, Vitória, Maceió, Campo Grande, Belo Horizonte, Salvador e Maringá) no território nacional.

FONTE: As informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Veja, Exame e Época Negócios), Jornais (Valor Econômico), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing), e Wikipedia (informações devidamente checadas).

Image and video hosting by photobucket

Nenhum comentário:

Postar um comentário